Loading...

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Aniversariante do dia.


O Aniversário da Terra
A Terra completou mais uma volta ao redor do Sol. Com uma pontualidade de fazer ciúmes aos britânicos. Atrasou-se apenas um segundo. É preciso lembrar que se desloca no espaço a uma velocidade de 29,9 quilômetros por segundo. Dizem os especialistas que já fez essa jornada aproximadamente 4,5 bilhões de vezes. Teria pela frente aproximadamente mais essa jornada. É uma senhora de meia idade. O tempo, que não existe, é apenas isso, isto é, a categoria com que medimos o movimento do ser. Nesse caso, o movimento da Terra ao redor do sol.

Nosso planeta inicia sua fase decadente. Seja pela sua idade, seja pelo maltrato que um de seus últimos hóspedes lhe impinge. Com sua pele vegetal devastada praticamente em toda sua superfície, mais aquecida, mais saqueada, apresenta seus sintomas de reação. Um ano de furacões, de tsunâmis - natural - de tempestades, nevascas e um calor de derreter geleiras. Mas quem mais sofre são os mais pobres. Você já viu a elite nordestina migrar por causa de seca? Você reparou quem morreu em Nova Órleans? Reparou quem mais morreu por causa das tsunâmis? Pois bem, a partir daí você pode imaginar quem são as pessoas que compõem os 25 milhões de refugiados ambientais que se espalham pelo planeta. A perspectiva é de agravamento do quadro. A principal causa de migração nas próximas décadas será a questão ambiental. Já se calcula que só a elevação dos oceanos, removendo as cidades e países baixos, deverá remover um bilhão de pessoas de seus lares, ou de suas terras, até de seus países. Nossa esperança em um caos criativo não anulará o sofrimento da população pobre do planeta.

Por isso nossa luta, por mais insana que pareça, tem mesmo que ser pela justiça social e por uma civilização em fundamentos sustentáveis.

Ao planeta que nos abriga, apesar dos pesares, com atraso, um perdão por nossas agressões e um "feliz aniversário".

* Coordenador Nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT)

Fonte: www.adital.com.br

Nenhum comentário: